Trabalho no Canadá

Chegar ao Canadá com um contrato de trabalho parece o cenário perfeito para muitos brasileiros. Afinal, deixar a vida no Brasil sem nenhuma certeza pode ser uma perspectiva assustadora. Mas será que essa é uma chance real? #comofas

Sim! Pode não ser fácil de conseguir, mas é possível. Só que, primeiro, a gente precisa falar sobre as opções disponíveis para que um estrangeiro possa trabalhar legalmente no Canadá.

Uma delas é já chegar ao país como residente permanente (PR), como foi o caso do Casal Nerd, e você confere todos os detalhes aqui. Como a gente já falou aqui, há também algumas opções que dependem do study permit, ou seja, de você ou seu cônjuge vir estudar no Canadá.

Hoje a gente fala sobre as demais opções para receber a autorização de trabalho no país. Além disso, falamos sobre as chances de já chegar ao Canadá com emprego e sobre como fazer a ponte entre a permissão de trabalho e o PR.

Work permit, a permissão de trabalho

Se você não se encaixa nas opções que a gente citou ali em cima, esse vai ser o caso mais comum para quem quer obter o direito de trabalhar no Canadá.

O work permit pode ser de dois tipos:

  • Employer-specific work permit: permite que você trabalhe apenas de acordo com as condições estabelecidas no seu permit. Isso inclui o nome do empregador, o número de horas da sua jornada e, às vezes, até o local de trabalho. Para ter direito a esta modalidade, você deve ter uma oferta de trabalho (job offer). Além disso, seu futuro empregador deve dar entrada em um LMIA e fornecer uma cópia para você (falamos já já sobre isso). Caso pretenda trabalhar no Québec, geralmente você vai precisar ainda de um Certificat d’acceptation du Quebec (CAQ);
  • Open work permit: permite que você trabalhe para qualquer empregador no Canadá. Porém, para ser elegível a essa modalidade, você deve se encaixar em uma das situações pré-determinadas pela Imigração.

Para receber autorização de trabalho no Canadá, é necessário cumprir alguns critérios, como:

  • Comprovar que vai deixar o país quando seu visto vencer;
  • Mostrar que tem recursos financeiros suficientes para sustentar a si mesmo e a sua família durante sua permanência;
  • Não ter antecedentes criminais;
  • Estar em perfeito estado de saúde (geralmente comprovado por um exame médico).

Caso seu work permit seja aprovado, a Imigração vai também emitir automaticamente um visitor visa ou um eTA para você (dependendo do seu caso), para que você possa entrar no país.


Vale comentar que algumas profissões permitem que você trabalhe no Canadá sem work permit e você confere a lista aqui. Além disso, alguns programas oferecem condições especiais para quem deseja contratar estrangeiros, como o Global Talent Stream, as opções para profissionais acadêmicos e o programa para cuidadores de idosos, crianças ou pessoas com deficiência.

Saiba mais aqui sobre o processo de obtenção do work permit.

Labour Market Impact Assessment (LMIA)

Stamp work office
Ô, amigão, libera logo meu LMIA aí

A maioria dos empregadores canadenses precisa correr atrás de um LMIA para poder oferecer um work permit a um estrangeiro. Esse é um documento que atesta que não há cidadãos canadenses ou residentes permanentes disponíveis para aquela função, comprovando a necessidade de contratar alguém de fora. Ou seja, acaba sendo um incentivo para que as empresas foquem seus esforços de recrutamento em quem já está no país e a contratação dos demais candidatos seja mais difícil.

Após o empregador receber a aprovação do seu LMIA, o passo seguinte é dar a você uma cópia da carta de confirmação. Com ela, você já pode dar entrada no seu work permit. Existem também algumas profissões que dispensam a exigência de LMIA por parte do empregador. Saiba mais aqui.

Afinal, quais são minhas chances de conseguir um LMIA?

Como a obtenção do LMIA é um processo que demora algum tempo para ser concluído e gera um custo extra, acaba não sendo tão frequente que empregadores canadenses ofereçam vagas a estrangeiros. Isso faz com que a maioria dos brasileiros chegue ao Canadá ainda sem emprego e só consiga uma oportunidade já no país, após receber autorização para trabalhar. Por outro lado, isso não quer dizer que chegar empregado seja impossível.

Há vários casos de brasileiros que receberam uma oferta de trabalho enquanto ainda estavam no exterior. Isso é mais frequente, no entanto, em áreas de alta demanda, como Tecnologia da Informação (TI), ou vagas que não exijam LMIA. Os casos mais comuns são de brasileiros que foram transferidos no emprego atual ou participaram de missões internacionais de recrutamento, quando empresas canadenses buscam profissionais em outros países.

International Experience Canada (IEC)

No drinking
Não é porque a gente tá de férias que tá tudo liberado, hein?

Esse programa permite que estrangeiros trabalhem no Canadá em uma das três categorias oferecidas: Working Holiday, Young Professionals e International Co-op. Como o Brasil não faz parte da lista de países com que o Canadá tem acordo para o IEC, a recomendação é que os interessados busquem uma das empresas credenciadas para contactar seus parceiros no Brasil.

A maioria dessas organizações vende pacotes de intercâmbio que combinam curso de inglês com uma oportunidade de trabalho. A modalidade mais comum para os nossos conterrâneos é o Working Holiday Visa, que é um open work permit. Que tal passar umas férias no Canadá e aproveitar pra turbinar o currículo?

Posso chegar ao Canadá como turista e procurar trabalho lá?

Poder pode. Porém, é importante lembrar que como turista você não tem direito à saúde pública e não pode trabalhar por um dia sequer. Por isso, faça seu planejamento financeiro com atenção e considere que qualquer coisa pode acontecer, seja receber a tão desejada oferta de emprego ou voltar para casa com as mãos abanando.

Mas será que não tem como trabalhar por baixo dos panos, só pra levantar uma grana? Isso é algo que a gente não recomenda de jeito nenhum. As consequências de trabalhar ilegalmente no Canadá podem ir de deportação à negativa de vistos e processos futuros de imigração.

Caso encontre um empregador disposto a oferecer uma vaga para você, ele vai precisar verificar se um LMIA é necessário para o seu caso. A partir daí, ele deve tomar todas as providências iniciais para você poder tirar seu work permit.

Do visto de trabalho ao PR

Você já está há algum tempo trabalhando no Canadá e gosta tanto do país que pensa em ficar definitivamente. Tem como? Tem, sim =)

O caminho é se tornar residente permanente, já que a experiência de trabalho por si só não garante o PR. Para isso, você deve primeiro ser elegível a um dos diversos programas de imigração do Canadá.

Um ótimo ponto de partida é o Canadian Experience Class (CEC), que é um dos programas do Express Entry (EE) e exige que os candidatos tenham pelo menos 1 ano de experiência de trabalho qualificado no Canadá nos últimos 3 anos. Lembrando que para ser qualificada, a vaga deve se encaixar no NOC 0, A ou B (confira aqui).

Um dos pontos positivos do CEC é que ele não exige comprovação de fundos. Essa exigência também é dispensada se você tiver work permit válido e uma job offer, ainda que esteja dando entrada no seu PR por um dos outros programas do EE (Federal Skilled Worker ou Federal Skilled Trades).

Não cumpre os pré-requisitos do CEC? Sem problemas. Opção é o que não falta para imigrar para o Canadá, como os demais streams do Express Entry e os programas provinciais.

Rihanna work
Será que se a gente cantar muito com Riri, a vaga aparece?

Trabalhar no Canadá pode ser uma oportunidade inigualável de ganhar experiência profissional no exterior. Além disso, pode servir também para dar as ferramentas para quem deseja ficar de vez no país.

Já conseguiu uma vaga de trabalho no Canadá? Compartilha sua estratégia com os leitores aqui do blog!


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui