Uma das áreas que a maioria das pessoas afirma ficar nervoso é na hora do Speaking no IELTS. Realmente provas de Speaking costumam deixar muita gente muito nervosa. Não sei bem se é por causa da exposição ou se é a sensação (falsa) de que depois de dito, não dá mais para consertar.

Mas garanto que esse nervosismo todo não te ajuda e uma das formas de ficar mais calmo é conhecendo a prova de Speaking profundamente. Vamos detalhar as partes da prova de Speaking e dar algumas ideias sobre como lidar com cada uma delas.

Essas dicas sobre o IELTS são (na nossa humilde opinião) vitais, pois o IELTS e o inglês em geral é parte crucial da sua imigração para o Canadá. Por isso deve ser feito com cuidado e uma boa dose de preparação pois também não é uma prova baratinha.

Se você ainda não sabe direito como funciona o IELTS, qual prova você tem que fazer e quanto custa, clica aqui e veja esses detalhes no nosso post anterior.

Speaking no IELTS – Visão Geral

O Speaking do IELTS é o mesmo tanto para provas Academic, quanto para as provas General Training. Ele é dividido em 3 partes. No total, se a prova demorar muito, você vai gastar 15 minutos para realizar a prova toda. Basicamente a prova é dividida nas seguintes seções:

ielts-speaking-module-ielts-package

  • Parte 1 – Introdução e tópicos familiares/pessoais (Personal Questions)
  • Parte 2 – Monólogo longo individual (Individual Long Turn)
  • Parte 3 – Discussão de tópicos relacionados a questão 2 (Two-way Discussion)

O dia da sua prova de Speaking será o dia que realizarão o cadastro da sua digital e irão tirar sua foto. Por isso, normalmente as provas de Speaking sempre ocorrem antes das provas escritas (mais informações sobre datas e dias de prova nesse post aqui).


Além disso, é importante estar ciente que você terá somente uma pessoa na sala com você. E não necessariamente essa pessoa lhe avalia na hora. Todas as provas de Speaking são gravadas – mas somente o áudio!

Isso é o que possibilita que você peça Remark (reavaliação da sua nota) da prova de Speaking. Pois eles terão o arquivo gravado e um avaliador diferente irá verificá-lo caso você peça o Remark.

Honestamente eu não sei se o aplicador da prova te avalia no dia. Mas eu como tenho experiência com aplicação de outras provas de speaking, acho bem difícil.

O IELTS tem uma abrangência de notas muito grande e avaliar uma pessoa na rapidez que eles fazem as provas me parece um grande desafio. Quem gerencia tudo isso é o British Council.

Como pode-se ver nesse site aqui, o British Council seleciona Freelancers para avaliar as provas e aplicá-las. Ou seja, realmente me parece que outra pessoa irá avaliar seu Speaking, e não a pessoa que te “entrevista” no dia da prova. #ficaadica

Então o que você deve fazer é RELAXAR e falar inglês da forma mais natural possível para você. Inglês forçado soa forçado e a gente que examina prova sabe muito bem quando é natural e quando é forçado e nunca mais vai ser usado de novo.

Speaking no IELTS – Parte 1

Na parte 1 você terá de responder a algumas perguntas de tom pessoal. Elas serão pessoais porque perguntaram o sua opinião pessoal, mas elas podem ser sobre qualquer tema. De vizinhaça e cidade até moda e roupas.

Suas preferências e gostos serão o foco principal dessa parte. Então seja sincero, mas saiba expandir sua resposta. Por exemplo:

Where do you live?

I live in São Paulo.

Resposta ruim e muito curta. Básica e sem demonstrar o inglês que você sabe. Tente expandir nesse estilo aqui:

Where do you live?

I currently live in São Paulo, which is a city I have grown to like very much, but originally I’m from Manaus. I lived in Manaus for 25 years before coming to São Paulo. Now, I’ve already been here for 5 years and I can’t imagine living anywhere else.

Resposta expandida e que detalha sobre a questão de MORAR em algum lugar. Tente na hora de expandir se ater ao tópico que foi perguntado. Não saia do tema “moradia” para o tema “clima” do nada. Isso pode ser considerado uma falha de compreensão da pergunta. Por exemplo:

Where do you live?

I currently live in São Paulo, which is a city I have grown to like very much, but originally I’m from Manaus. Manaus is very beautiful and much hotter than São Paulo. I prefer hot weather. I hate cold and having to wear a lot of clothes. And the rain in São Paulo is also very annoying. I hate it.

Deu para notar a diferença? Treine em casa, expandindo e mantendo-se no tema. Assim você terá muitas boas respostas com boa expansão pois você já terá pensado nelas. E cuidado, não é para treinar decorando. É treinar para ficar mais tranquilo e ter algumas ideias do que falar na hora que você for perguntado sobre algo.

Procure no Google “sample questions ielts speaking part 1”. Você vai achar uma quantidade excelente de sites com listas de perguntas para você usar no seu treino. 

Speaking no IELTS – Parte 2

Na parte 2 você terá de falar por 1 a 2 minutos sobre algum tema que será fornecido em um cartão como esse exemplo aqui:

spk-ielts-part2

O mais importante nessa questão é falar por 2 minutos. Um minuto é pouco para você produzir vocabulário e gramática suficiente para ser bem avaliado. Então treine.

Outro ponto crucial é usar todas as áreas do cartão a seu favor. Use essas áreas para iniciar sua fala. Então nesse caso, você precisa descrever quem era a pessoa que lhe visitou em casa, qual era a ocasião, o que vocês fizeram durante a visita e explicar como você se sentiu sobre a visita dessa pessoa.

Normalmente nessa questão a última parte exige que você expanda mais que as partes anteriores. Mas isso não significa que você não irá expandir sua resposta em todas as partes.

Muito cuidado para não sair respondendo as coisas de forma muito curta e objetiva. Se você fizer isso, vai terminar muito rápido. E vai ser avaliado aquém do seu potencial.

A maior dica de qualquer prova de Speaking é saber EXPANDIR suas respostas. Treine muito expandir a resposta e se manter no tema ao mesmo tempo.

Lembrando que essa parte NÃO É UM DIÁLOGO! É um monólogo. Você vai falar sozinho e o examinador vai sorrir e fazer cara de quadro branco. Não importa o que você esteja falando. Eles são treinados para fazer essa carinha simpática e sorrirem o tempo todo. E ele NÃO pode falar com você nessa hora, ok?

Speaking no IELTS – Parte 3

Na parte 3 você responderá perguntas relacionadas ao tema que foi fornecido no cartão na questão anterior. Ou seja, se o seu cartão foi sobre alguém visitar sua casa, as perguntas podem ser sobre visitar, viajar, sobre a sua casa, sobre casas em geral, sobre convivência e etc. Elas terão alguma relação com o tema anterior.

Novamente, o examinador tentará não falar e somente reagirá aos seus comentários com sorrisos e balanço de cabeça. Apesar de ser chamada de “two-way discussion” não tem muito de interação entre 2 pessoas nessa parte também não.

No caso da parte 3, no entanto, as perguntas terão um tom mais geral. Você deverá especular sobre as coisas de forma mais generalizada. Fale sobre como as pessoas, em geral, lidam ou reagem às questões que forem levantadas. Alguns exemplos são:

  • How are education priorities today different from those in the past?
  • What is your opinion on the way languages are taught in schools?
  • How can the type of school you go to affect career success?
  • What type of people influence the young in your country?
  • Why it is important to have role models?
  • Do you think the education system in your country influences young people’s behavior?

Como vocês podem ver, não são perguntas sobre as suas opiniões ou a sua vida. São perguntas sobre o seu país e as pessoas nele de forma geral. Ou perguntas mais filosóficas sobre por que certas coisas são importantes ou como algo pode afetar a vida de alguém.

Lembre-se sempre de não dar respostas muito objetivas. O importante nessa prova é expandir dentro do tema. E na sua fala mostrar naturalidade com a língua, e com isso o seu vocabulário e gramática em inglês.

Mas e seu eu errar?

Se você falar algo errado e perceber, você pode se corrigir e dizer: “Sorry, I meant to say …“. Depois disso siga em frente como se nada houvesse acontecido pois na VIDA é normal falarmos algo e depois nos corrigirmos. Além disso, os avaliadores tem muito treinamento e conseguem identificar quando o seu erro é só um “slip“, ou seja, um deslize.

Fica mais fácil de entender por que não é contado cada errinho de vocabulário ou gramática que você possa cometer, se você souber como você é avaliado na prova de Speaking. O British Council libera essa tabela aqui para o público em geral:

speaking-score-descriptor

Basicamente existe 4 áreas que são avaliadas:

  • Fluência e Coerência
  • Recursos Léxicos (vocabulário)
  • Gramática
  • Pronúncia

E se você ler cada área você verá que elas permitem erros. Não tem um número X de errinhos que você irá cometer que vão te eliminar da prova. Tem muito mais haver com o seu nível linguístico do que com erros específicos.

Quais as suas dúvidas?

Ficou com dúvidas ainda? Pode deixar um comentário. Prometo que vou tentar te responder da forma mais completa possível. Se você quiser uma ajuda maior, veja nossos cursos online de preparação para IELTS. E se você quiser uma atenção mais individualizada, veja nossos serviços particulares.

E se você já fez sua prova de IELTS, compartilha nos comentários como foi e quais dicas você daria além dessas que eu deixei aqui! 

Espero que com essas dicas você não faça como o Martin no dia da prova (hehehe):

ielts

 


24 COMENTÁRIOS

  1. Fiquei bem chateado com meu speaking test. Como se não bastasse eu já estar nervoso, o examinador ficava o tempo todo olhando pro cronômetro e não deixava eu terminar as respostas. Resultado? 6.5 no speaking, sendo que tirei 9.0 no listening, 8.5 no reading e 7.5 no writing. Enviei uma contestação de resultado do speaking e agora vou ficar semanas na angústia. Espero conseguir o meio ponto que vai salvar minha vida no speaking. Com as notas atuais, fico com 390 pontos no CRS. Se eu conseguir o meio ponto, vou para 447. Espero voltar com boas notícias em breve.

    • Olá Arthur, tudo bom?

      É sempre interessante ler os relatos dos alunos sobre a experiência de prova. Da nossa parte aqui só podemos lamentar que a experiência não tenha sido tão legal assim. Espero que com o remark você consiga uma nota mais legal pro seu perfil. Estaremos aqui torcendo por você viu?

      Abraços,
      Rey

  2. Gente, parabéns pelo blog, está me ajudando muito a desvendar o Express Entry! O post sobre o IELTS também está excelente, só queria fazer uma pequena correção: na parte 2, não é necessário falar sobre todos os tópicos no cartão, ele é apenas um guia.
    Eu também achava que precisava, e isso me deixava muito nervosa nos simulados pois às vezes eu não conseguia pensar em uma resposta para algum dos tópicos. Até que eu fiz aulas através do italki com dois professores (do Canadá e dos EUA) que por muitos anos trabalharam como examinadores do IELTS, e ambos me disseram a mesma coisa: não é necessário falar sobre todos os itens! Basta você falar do tema e não fugir dele, não tem problema nenhum acrescentar outras informações e não responder todos os pontos do papel, afinal o examinador quer ver o seu domínio da língua, e não saber a resposta exata de tudo.
    Segui essas dicas deles, entre outras, e consegui o CLB 10 em tudo de primeira 🙂
    Fica a dica para quem está com medo do IELTS: fazer aulas com quem já foi examinador ajuda bastante, eles entendem muito sobre como funciona o sistema de notas/critérios/correção das provas.

    • Oi Renata, tudo bom?

      Muito obrigada pelo elogio! Agradeço o adendo ao post. Esse post foi escrito levando em consideração o aluno médio brasileiro. Esse aluno em média esta numa band entre 6 e 7. Por isso aconselho e reforço a necessidade de se tratar de todos os itens do card. Isso ajuda muito os alunos de níveis intermediários a conseguirem discorrer sobre o assunto durante os 2 minutos. Levando em consideração a sua nota, os professores foram sábios tirando essa pressão de cima de você pois você provavelmente não tem dificuldade em falar por 2 minutos sem parar. Cada aluno precisa de um tipo de orientação, mas quando escrevo posts penso sempre na média e não em extremos (maravilhosos) como você. Parabéns pela nota e sucesso no processo.

      Abraços,
      Rey

    • Nossa, que alívio esse comentário!! Na minha prova, eu acabei falando demais sobre os tópicos 1 e 2. Eu estava aqui desesperada achando que o fato de não ter falado sobre os 4 tópicos poderia reduzir minha nota.
      Ainda não saiu o resultado, mas já estou mais tranquila agora! Rsrs
      Obrigada pela informação, Renata! =)

      Como sempre, mais um excelente post do Casal Nerd.

      Abraços!!

  3. Olá, Rey! Acabo de chegar ao blog e estou adorando, super útil, bem organizado, gostoso de ler…

    Tive uma experiência parecida com a do comentarista Arthur, examinadora de cara fechada, cortando a fala no meio, olhando relógio… Consegui um 6, que era o que eu preciso para o college. No resto, fui bastante bem, considerando que tive pouco tempo de estudo formal da língua (9 reading, 8.5 listening e 6.5 writing, onde cometi erros crassos). Com um examinador menos antipático, talvez melhorasse um pouquinho a fluência.

    Saudações hogwartianas

    • Ainda bem que você conseguiu o que precisava. Eu tive de fazer o IELTS de novo e consegui exatamente 7 no speaking. Felizmente isso já é passado e agora estou aqui feliz morando em Toronto. Depois que essas coisas chatas passam, é só alegria. O Canadá é maravilhoso.

      Mas se alguém tiver com dificuldade de subir a nota, tem o curso da Rey!

    • Thames, velocidade não é fluência ok? É importante ser fluente. Procure no youtube algum vídeo do BBC ou de Cambridge falando sobre o que significa ter fluência. Acho que pode te esclarecer bem. Abraços.

  4. Oi! Eu fugi do tema na segunda e terceira parte por não entender uma palavra muito importante. Eu terei a prova anulada?

    • Tamires, a prova nunca será anulada! Eles irão avaliar o seu nível de inglês de acordo com a resposta que você teve capacidade de dar entende? Vai sim ter um efeito na sua nota mas nunca será anulada ou zero entende? Abraços!

  5. Oi. Eu fiz uma prova do IELTS General Training no Canada, em New Westminster, BC. O meu speaking foi bem ruim, eu tirei 6.0, sendo que ja tinha feito essa prova no Brasil e havia conseguido 6.5. Infelizmente nao pedi remark, porque que sei que nao fui bem realmente. Estava muito nervosa. Mas a medida que ia respondendo as questoes, eu percebi que o entrevistador ia anotando algumas coisas numa folha de papel. Nao sei se ja era uma avaliacao previa, mas achei bem estranho porque no Brasil a pessoa nao anotava nada. Ela ate interagiu comigo. Aqui, o rapaz nao fazia nada, so esse sorriso que falou no texto e anotava algumas coisas. Achei que aqui eles sao bem mais exigentes na correcao que no Brasil, falo do speaking e do writing. Eu havia conseguido tirar 7.0 no writing Academic e aqui tirei 6.0 no General. Eu nao tinha me preparado muito tambem, mas agora estou correndo atras porque preciso aumentar as notas para melhorar a pontucao do Express Entry. Apesar de ja morar no Canada e falar em ingles 70% do tempo (sou casada com brasileiro, entao em casa a gente so fala portugues) tenho ainda dificuldade no speaking que espero superar! Mas essa foi minha experiencia..

    • Camila, obrigada por compartilhar a sua experiência! Realmente se o seu examinador do Brasil interagiu em várias partes inclusive na segunda (card) ele/a não estava tão bem treinado quanto deveria. A expriência que você relatou aqui é muito mais condizente com a expectativa de prova. Sobre o Writing do General test, é bem comum das notas no Academic serem mais altas que no GT. Não acredito que tenha relação com o país que você fez a prova, pois já tive essa experiência com pessoas que fizeram AC no Brasil e depois o General. Não temos como saber por que isso costuma acontecer, mas é bem comum! Conte conosco para se preparar e alcançar as notas que você precisa no seu próximo IELTS! Vai ser um prazer te ajudar! Abraços!

  6. Juro que minha dificuldade nao é falar e sim pensar numa resposta pra essas perguntas mais filosóficas… ate mesmo se fosse em português. Alguma dica pra quando você não consegue pensar em uma boa resposta tão rápido?

  7. Oi, Giovanna. Estou na minha caminhada para o IELTS e estou lendo todos seus posts sobre o assunto.
    Então, primeiramente agradecer por tudo que ensina. Pelo menos pra mim, está abrindo a mente.
    Eu nunca tive aula de inglês, aprendi com música e jogos e até fiz uma experiência de trabalho nos EUA. Domino bem, mas não o suficiente pra me deixar tranquilo pro exame. Meu maior problema é a ansiedade e nervosismo. Mas eu estou confiante em conseguir a pontuação mínima exigida (6 em cada um dos 4 testes).
    Só achei que, nesse caso, ficou faltando a dica. Eu daria uma: hoje existem vários aplicativos que você pode conversar com pessoas nativas de qualquer lugar. Eu acho que é uma boa ideia pra praticar tanto listening como speaking!
    Um abraço e keep the good work!

Deixe uma resposta para Renata Cancelar resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui