Como vocês já devem saber, eu (Giovanna) sou English teacher especializada em IELTS/TOEFL/CELPIP. Por isso, recebo muuuuuuitas dúvidas sobre esse tipo de avaliação e como elas funcionam. E foi pensando nisso que resolvi escrever este post para explicar um pouco mais sobre uma delas, o TOEFL.

Ou seja, você tá pensando em fazer essa prova e ainda tem dúvidas? Essa é a hora de esclarecer tudo, aproveita! #curteecompartilha

Por que escolher o TOEFL?

O TOEFL tem como objetivo confirmar o nível de inglês dos candidatos. Assim como todas as outras provas de proficiência, o foco principal é que ele seja utilizado para entrada em universidades. Ele é aplicado pela ETS, que é uma instituição americana, desde 1964. Por isso que é junto com o IELTS, uma das provas mais conhecidas do mundo.

Por causa disso, a maioria das pessoas fazem o TOEFL para estudar no exterior, mais especificamente nos EUA. Para quem busca graduação ou outros níveis acadêmicos, ele é uma das opções sendo aceito em mais de 9 mil instituições de ensino ao redor do mundo.

E se você estiver à procura de emprego, é bom saber que o teste é aceito  por algumas empresas como comprovação de nível de inglês em países como Austrália, Portugal e Estados Unidos. Além desses, outros 130 países aceitam o TOEFL como comprovação de nível da língua inglesa. Porém, o foco maior do TOEFL permanece sendo a entrada em universidades nos EUA.

Sobre a prova

O TOEFL avalia as famosas quatro habilidades fundamentais do inglês: reading, listening, speaking e writing. Ou seja, a prova leva em consideração quesitos como a compreensão de texto, compreensão auditiva, a escrita e a fala. E para que você entenda um pouco melhor como funciona cada uma das etapas, vamos falar um pouco de cada uma delas:



Reading ou compreensão de leitura

Os textos no toefl SEMPRE têm um viés bastante acadêmico.O objetivo do reading é verificar se o candidato está apto a encontrar e compreender informações disponibilizadas no texto. Assim como ele teria que fazer na universidade.  

Agora, tem uma informação importantíssima! Tanto a parte de reading quanto de listening podem vir no formato long ou short. E significa exatamente isso que você entendeu, pode ser maior ou menor. Para o short reading você vai ler 3 textos e responder em média um total de 40 perguntas sobre eles. Para o long reading você vai ler 4 textos e responder em média um total de 65 perguntas.

ALERTA: no long reading um dos textos e suas respectivas perguntas está em fase de teste, ou seja, eles não contam pontos para você. Porém, aqui reside o problema: eles não te avisam qual parte que está sendo testada, então você precisa fazer todas as partes com a mesma atenção e cuidado! #ficaadica

Fora isso, o TOEFL tem em sua maioria questões de múltipla escolha na parte de reading. E isso faz do TOEFL uma prova mais simples no quesito reading se comparado a outras provas.

Listening ou compreensão auditiva

Lauren Hill muito sábia! #yougottalisten

Uma das partes mais temidas pelos candidatos – com alguma razão porque não é tão simples, mas nem de longe é o mesmo desafio que o speaking ou o writing, é o listening..  

No TOEFL, assim como no IELTS, os áudios que você escuta  para extrair informações tocam uma única vez. Ou seja, quem ouviu, ouviu e quem não ouviu não ouve mais! #atenção

Mas calma que tenho um post completinho com excelentes dicas para você se o listening costuma ser o SEU TERROR. Nesse post aqui eu conto as 3 melhores formas de melhorar suas listening skills. . E aproveito para deixar uma segunda dica, que é especificamente para o TOEFL. No início do teste você pode pedir por papel para anotações, e é nessa hora, do listening, que esse pedacinho de papel vai te salvar.

Uma das coisas mais difíceis do TOEFL é que o áudio toca e você não tem as questões na sua frente enquanto escuta. Então você tem que fazer anotações sobre tudo que ouvir, para  na hora das questões ter todas as informações possíveis ali na sua frente.

E lembrando que assim como o reading, o listening pode vir no formato long ou short. Se você fizer um short listening, vai ouvir 6 áudios. Se for um long listening, vão ser 9 áudios! #écoisapracacetemesmo E exatamente por isso estar bem preparado antes de fazer a prova é essencial.

Speaking ou fala

Toda prova de speaking tem como  objetivo analisar a sua fala e para isso, eles elaboraram uma série de questões que são realizadas por meio do próprio computador. Ou seja, nem no speaking  existe contato entre o examinador e o candidato – é isso mesmo, tudo mecânico e imparcial.

E a parte mais complexa disso: o TOEFL na minha opinião tem um speaking que traz vários desafios pelas questões que eles chamam de “integrated questions”. Não é somente uma série de perguntas que você irá responder! Tem áudio+texto+ pergunta e tem também áudio+pergunta e tem só perguntas.

Por esses detalhes, PREPARAÇÃO É TUDO! Se você souber exatamente como lidar com as 6 questões de speaking, as chances de sucesso são altas. E já te adianto que tem como estar MUITO BEM PREPARADO para dominar essa prova. Mas se você acreditar que basta ir lá e falar qualquer coisa, se prepare para o tombo! Você vai se surpreender BASTANTE na hora da prova.

Writing ou escrita

Finalmente chegamos no terror de 9 em 10 alunos: o writing ! Como qualquer prova desse tipo,  as questões vão te trazer temas para avaliar sua capacidade de expressão crítica e argumentativa, sua gramática, vocabulários e coerência e coesão.

No writing do TOEFL é pedido que o candidato escreva dois textos: o integrated writing e o independent writing.  O integrated writing pode e deve ser menor com em média 280-300 palavras e o independent writing deve contar com aproximadamente 350-380 palavras. No integrated writing, temos uma questão um pouco mais complexa porque envolve reading e listening. Mas como assim, Giovanna?

É isso mesmo, queridos e queridas! Você vai ler um texto primeiro, depois vai ouvir um áudio e só depois disso vaiescrever o texto com base neles. Por isso, aqui vale mais uma vez ter um papel para anotações na hora do áudio. #ficaadica2 E também vale a dica de preparação! Saber o que fazer e como estruturar seu texto na hora do writing te salva preciosos minutos que eu garanto que você vai precisar!

Além disso, tem mais uma  dica essencial para o bom uso do papel que você pediu antes de começar a prova:  planeje seu texto e seus argumentos antes de começar a escrita sempre! Assim você evita perder tempo rescrevendo ou até mesmo perder pontos por ficar se repetindo. #sayit and #getout

Como o TOEFL calcula a minha pontuação?

Eu sei que você está aí cheio de dúvidas sobre como é esse cálculo de pontuação do TOEFL. E vou te contar viu, TODAS essas provas de proficiência de inglês tem os PIORES sistemas de pontos. Mas o TOEFL GANHA O PRÊMIO DE PIOR DE TODOS! #theoscargoesto #ets #badscoring

Vamos começar falando da pontuação total. O número máximo de pontos alcançados é 120. Ou seja, se você for FODA em todas as áreas de prova e não errar nada, você pode tirar 120. Esses 120 pontos estão divididos em  30 pontos para cada uma das habilidades, como são 4, o total é 120! Deu para acompanhar até aqui? #nazareconfusa #maths #genius

Porém, o TOEFL tem um negócio bem ÚNICO: as questões long e short para reading e listening que te falei antes, sabe? Com essas questões eles testam o que vai cair nas provas futuras, dentro das provas reais. Porém essas questões não contam pontos a mais para você (nem a menos, pelo menos), e por isso quando você está treinando em casa é um super desafio fazer esses cálculos para estimar qual seria sua nota real. #confusing

Mais um ponto importante é: se você tiver um long reading, você vai ter um short listening. E se for um short reading vai ter um long listening. Ou seja, você só vai testar questões para uma área da prova. #UFA #pelomenosisso

Ah, e lembrando, por ser uma prova de proficiência, não existe reprovação. O que importa são as notas de corte exigidas pelas instituições que você tem interesse. A maioria dos colleges e universidades exigem 80 ou 88 pontos no total, com no mínimo 20 ou 22 pontos respectivamente para cada área.

Existem universidades de renome que estipulam um mínimo de 90 pontos. As mais exigentes, ou os cursos mais concorridos (leia-se medicina ou direito), chegam a pedir pelo menos 100 pontos. Ou seja, se você precisa do TOEFL, dificilmente vai ser uma pontuação baixa, e aí não há outra saída a não ser se planejar, procurar apoio especializado e estudar muito!

A inscrição

Você já estudou e está preparado(a) para a prova, certo? Então, chegou a hora da facada! HAHAHAHAH #sadbutture Existem várias formas de se inscrever para as provas, mas a mais prática e utilizada normalmente no Brasil é pelo site mesmo.

Mas eu sei que primeiro você quer saber se tem prova na data que você prefere fazer a prova né? E lógico que  é melhor já saber a disponibilidade dos centros de aplicação autorizados mais próximos de você. E já fica o alerta: muitas cidades no Brasil não possuem centros de aplicação do TOEFL. Mas pode confiar na maioria das grandes cidades tem pelo menos um!

Descobrir o local, data e hora para o agendamento do seu exame antes de se matricular pode poupar muita frustração. Muitas vezes o aluno quer fazer a prova numa certa data, mas essa data não está disponível! Então veja antes e se planeje com antecedência. Nesse link é possível verificar a lista completa com locais e datas. Para ter acesso a mais informações ou detalhes é preciso se registrar no site da ETS. para se registrar clique aqui.

Durante o registro, você vai precisar de um cartão de crédito internacional para colocar como método de pagamento. E se você não sabia, o valor do TOEFL hoje é de aproximadamente U$ 250. Se você agendar e tiver um imprevisto – ou se estiver se sentindo pouco preparado fique calmo!Pela bagatela de U$ 40 adicionais você consegue reagendar sua prova. #facadinha2

DICA FINAL: vale lembrar que é extremamente importante ter os documentos pessoais que você registrou ao se inscrever em mãos no dia da prova. Para poder utilizar um documento na isncrição tem que ter foto e ser válido em todo território nacional!

Como posso me preparar para o TOEFL?

Não adianta fazer que nem o Homer e ficar estudando sem direção! Com uma boa orientação é sempre mais fácil.

Realmente acho que deu para perceber pelo o pouco que expliquei da prova, que uma boa preparação não faz mal! Inclusive é muito recomendada né?

Bem, se você quiser algo simples, no site da própria ETS é possível encontrar algumas dicas e recursos gratuitos para se preparar para a prova. Agora, se você quer GARANTIR um bom resultado é preciso ir além disso.

Toda prova precisa de dedicação e estudos, mas provas de proficiência sempre precisam de um PLUS. É importante aprender estratégias para cada habilidade. Isso, só um bom professor especialista em preparação para TOEFL pode te ensinar. Assim como é importante ter um bom plano de estudos! E se possível dar aquela atenção especial às suas principais dificuldades.

Por isso, se você está precisando se preparar para o TOEFL, e estava procurando informações exatamente para saber como começar seus estudos, eu te recomendo dar uma olhada no nosso serviço de aulas particulares. Eu preparei muitos alunos para o TOEFL com muito sucesso ao longo desses 7 anos de especialização em provas de proficiência. E se a minha agenda e a sua não encaixarem, tudo bem! Eu continuo te recomendando fortemente procurar um apoio especializado viu? #study #toefl

Tenho certeza que esse post te ajudou a tirar algumas dúvidas sobre o TOEFL. E se você já fez o TOEFL compartilha nos comentários a sua experiência.