Após muitos pedidos está saindo hoje o post sobre consultas médicas aqui em Vancouver. Afinal como é mesmo ir no médico no Canadá? Ou melhor ainda, em Vancouver?

Encontrando um médico de Família em Vancouver

Uma das tarefas difíceis aqui no Canadá é encontrar um bom family doctor. Não é que não existam bons médicos, mas é que muitos não estão aceitando pacientes.

Além disso, tem toda uma questão de que tipo de pessoa você mesmo quer para ser seu family doctor. No caso das mulheres é bom analisar pois seu family doctor que será responsável por fazer os exames ginecologicos de rotina. Ou seja, você tem que no mínimo se sentir confortável com seu médico.

Bem, como eu falei no post sobre o MSP (que é o plano de saúde público de British Columbia – a província onde moramos), eu acabei recorrendo a um site que nem existe mais (por que era uma porcaria…) e acabei me atrapalhando com uma clínica.

Não sei se vocês lembram mas o Han tem pressão alta. E, por causa disso, ele precisava ir ao médico para pegar a receita dele, e nessa tal clinica aí de cima, ele esperou quase 1 hora para ser atendido. Honestamente, ele ficou muito p%&#.

Por isso acabamos indo parar em outra clínica, que é BEM longe da nossa casa. Mas eu AMEI o medico lá. Ele é super simpático, tranquilo e atende a gente super bem.



Consultando o family doctor

Pois bem, nessa segunda clínica, esse medico é bem exigente em não tentar atender mais pacientes do que ele dá conta. Por causa disso é bem simples conseguir horário com ele. Eu já consegui horário com ele pro mesmo dia que eu liguei, várias vezes. #YAY

Comemora mesmo Homer! HAHAHAH

Isso normalmente é bem raro, então se vocês acharem uma clínica com essa facilidade, se agarrem nela e não soltem mais! #ficaadica

Como esse post aqui é para contar um pouco de como foi a minha experiencia de ficar doente aqui em Vancouver, vamos aos detalhes da minha situação naquele momento.

Ficando doente no inverno

Logo em Dezembro de 2017, quem segue nosso instagram deve lembrar, deu uma boa nevasca logo antes do Natal (para padrões de Vancouver). Devido a nevasca, a linha de ônibus que eu precisava pegar para ir para o trabalho, não estava passando.

Eu inocente que sou, inventei de tentar pegar um que pararia perto para conseguir chegar. Só que o perto era bem longe! Resultado eu andei uns 15 quarteirões na neve. E não tava fácil de caminhar não!

Tipo eu HAHAHAHA

Consegui chegar no trabalho, com mais de uma hora de atraso, mas OK. Porém eu já estava me sentindo meio mal logo no fim da minha aula. Voltei para casa, na neve, no frio e tava me sentindo péssima no dia seguinte (que era quinta feira antes do final de semana do Natal).

Percebi rapidamente que minha garganta tava prá lá de ruim na sexta de manhã, e logo já fui ligando pro meu médico. Consegui marcar um horário para o mesmo dia (afinal vinha o Natal e todo MUNDO ia entrar de recesso até Janeiro).

Consulta médica

Vocês já devem ter ouvido falar que as consultas médicas aqui no Canadá são meio rapidinhas né: Pois é, são mesmo! Mas mesmo sendo rápidas o médico tem que te examinar. Nesse dia eu consegui um horário para perto do fim do dia e a minha consulta deve ter durado uns 10 a 15 minutos no máximo.

Os consultórios aqui costumam ter umas plaquinhas que informam que só é possível tratar de um assunto por consulta. Ou seja, se eu quiser falar de outra coisa, tenho que marcar outra consulta. Simples assim. Por isso as consultas são rápidas.

Como eu fui lá para falar da minha garganta, falamos somente da minha garganta. Ele examinou o meu pescoço e perguntou sobre os sintomas e quando começou. Aí eles me receitou um antibiótico.

Nesse sentido, o fato de estar perto do Natal meio que me ajudou. Por ele saber que iria entrar em recesso por quase uns 10 dias, ele falou que ia me receitar um antibiótico, mas que seu eu quisesse esperar para ver se melhorava, eu ficava com a receita e podia esperar para pegar o remédio na farmácia.

Lógico eu que não esperei nem um dia! Juro para vocês que estava BEM ruim! Passei na farmácia com a receita em mãos e fiquei esperando para já levar para casa e começar a tomar.

Pegando a prescription

Juro para vocês que nunca tinha me sentido tão doente antes! Os farmacêuticos me entregaram o remédio usando máscara e luva! Eles normalmente não usam máscara para entregar outros tipos de remédios.

Juro que só faltou tapar até o olho!

Por exemplo, para entregar os remédios de pressão do Han é super de boas. Eles nem se preocupam. Mas, infecção de garganta é meio contagiosa né! Inclusive, falando sobre buscar remédios, saibam que é super fácil de pegar remédios de uso contínuo depois que você já tem a receita para o período.

Normalmente eles receitam primeiro um período de 3 meses e se você adaptar bem, eles receitam 9 meses, que devem  ser entregues na quantidade para 3 meses por ida na farmácia. Assim, você não precisa ir na farmácia todo mês.

Bem, resumindo, ele me receitou somente amoxicilina. No Brasil, se eu tivesse ido na minha otorrino do jeito que eu estava era duas semanas de antibiótico, mais corticóide, mais uns trem pro nariz e tal. A conta da farmácia ia dar coisa de 200 reais fácil.

Aqui, só com o antibiótico fiquei ótima em uns 7 dias. Não existe retorno disso, nem necessidade de tirar raio-x nem nada. Tomei o remédio, fiquei boa, tudo maravilhoso!

Esse foi um post bem resumidinho sobre como foi ficar doente aqui, como o médico me tratou e como é buscar a prescription, de algo que para eles é muito sério, como os antibióticos.

Espero que vocês tenham curtido, e se tiverem dúvidas, quem sabe se eu souber responder, ajudo vocês nos comentários!